Direito a Comunicação e Minorias

turma de jornalismo unifap

Sábado (26) a turma 2016 de jornalismo da UNIFAP (Universidade Federal do Amapá), realizou um debate: Direito à Comunicação e às Minorias Negros e Povos Indígenas. Na oportunidade fiz uma explanação de minha participação no projeto mídia dos povos, andanças e experiencia compartilhada numa dinâmica de interação de aprendizado mutuo .

Entenda – Mídia dos Povos é um projeto que busca integrar povos tradicionais e coletivos de mídia  visando a formação de uma rede de comunicadores amazônicos. Um trabalho que une tecnologias ancestrais e contemporâneas, com a tônica na comunicação livre, alternativa e comunitária. Por meio de ações de apropriação tecnológica e incentivo à formação junto de comunidades indígenas, quilombolas, extrativistas e ribeirinho,  foi iniciado em 2015 um processo de mobilização midiática em territórios constantemente afetados por questões sócio-ambientais.

Ressalto “A comunicação foi fundamental para a liberdade da população transmigrada de forma desumana, etnias rivais e falando de forma diferente, o canto e a dança ecoou no navio tumbeiro, forçados a dança para desentorpecer a dor do banzo, foi nessa linha que dialoguei, apresentei minha compreensão a cerca desse tema”.

Numas das perguntas, ficou a indagação do porquê? O nosso marabaixo, batuque e outras manifestações culturais do Amapá não são conhecidas pela grande mídia? Como que as musicas -”ladrões e bandaias” do marabaixo e do batuque é particular aos detentores dessa cultura?

Nos falta a apropriação das ferramentas tecnológicas disponíveis que são tidas como inacessíveis, coisa que o projeto Mídia dos Povos vem mostrando que não é. Afinal, comunicação é direito fundamental e se tratando de indígenas e quilombolas é fundamental que essa seja lúdica e compreensível, pois a legislação torna-se confusa diante de direitos sem compreensão, dando margem aos “afro – convenientes e índio – conveniência”, parabéns a turma de jornalismo que esse encontro se repita e torne a comunicação um direito de todos.

Palavras-chave:  Direito à comunicação, Comunicação Comunitária, Projeto Mídia dos Povos, comunicação indígena, comunicação quilombola.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *